As Vantagens de ser invisivel - Stephen Chbosky - Resenha


Editora: Editora Rocco Ltda
Páginas: 223

Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se é real ou imaginário.

“O famoso as vantagens de ser invisível


O livro fala do Charlie que é um garoto que não é popular ou que fala com muita gente, o seu único amigo que tinha faleceu e ele sofreu muito com esse fato, e ele fica "invisível" na escola até conhecer dois jovens (Sam & Patrick) e eles mostra o mundo para o Charlie, o livro é contado em forma de carta que é inscrita para   destinatário misterioso e que ele conta sobre o que acontece no seu dia-a-dia, depois que seu amigo faleceu, ele ficou sem a quem compartilhar suas aventuras e tudo que aconteceu no dia e o que pretende fazer no dia seguinte e ele conta tudo que acontece para esse "cara misterioso".

“A gente aceita o amor que acha que merece.”

Vocês podem me julgar o quanto for, mais eu não indico o livro pra quem ta começando a ler agora, achei a leitura muito confusa e muito "desesperante", eu só terminei de ler o livro todo porque tinha prometido a resenha, muita coisa desnecessária no livro, sem prazer nenhum na leitura e acho que o autor não conseguiu alcançar o objetivo que eu acho que ele queria, que era conseguir uma leitura mais dinâmica nesse estilo carta.


                                                                 

Então é isso, até o próximo post do blog, tchau!



 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos